O Hepcentro

Página principal
Objetivos
Agradecimentos
Ética médica
Médicos
Direitos autorais


Artigos

Biblioteca
Dúvidas
Pesquisa
Links


Quimioembolização do Hepatocarcinoma

Dr. Stéfano Gonçalves Jorge

Share |

INTRODUÇÃO

   Uma das opções de tratamento do hepatocarcinoma é a quimioembolização. Atualmente, esse é um procedimento considerado como paliativo, ou seja, não tem a intenção de curar, mas de reduzir o tamanho do tumor e sintomas e aumentar a sobrevida. É utilizado principalmente em tumores maiores ou múltiplos, aonde não há possibilidade de tratamento curativo (ressecção ou transplante), outros tratamentos paliativos (como a injeção percutânea de etanol, radioablação ou microondas) não estão disponíveis ou não podem ser realizados pelo tamanho das lesões e a função hepática está preservada ou apenas pouco alterada.

COMO É REALIZADA

Arteriografia

   Um cateter (tubo) é introduzido na artéria femoral (na virilha), sob anestesia local. É então empurrado através da artéria, acompanhado por raio-X, até chegar na artéria hepática. O cateter é então empurrado cuidadosamente pelos ramos da artéria hepática até o lobo aonde o tumor está localizado. Injeta-se então um líquido de contraste (que aparece no raio-X) para avaliar os vasos que levam até o tumor.


Arteriografia demonstrando hepatocarcinoma volumoso (setas)

   Tipicamente, há um único ramo da artéria hepática que leva sangue até o hepatocarcinoma, que é uma lesão sustentada também tipicamente apenas por sangue arterial, ao contrário do restante do fígado, que é sustentado por sangue arterial e venoso, com prevalência do segundo.

   O cateter então é introduzido com a ajuda do raio-X até a arteríola responsável pela nutrição do tumor, o mais próximo possível do mesmo.

   Através do cateter, injeta-se uma droga quimioterápica, geralmente lipiodol misturado com doxorubicina, mitomicina ou cisplatina. O quimioterápico será distribuido especificamente na área irrigada por essa arteríola, permitindo uma concentração da medicação muito maior do que a utilizada na quimioterapia sistêmica (que se espalha por todo o corpo).

   Após a injeção do quimioterápico, realiza-se a embolização. Através do cateter, injeta-se uma substância estranha, geralmente microesferas, gelatina ou espuma, que obstrui (entope) a arteríola e, com isso, interrompe a chegada de sangue para a área irrigada pelo vaso.

EFEITOS

   Com a falta de sangue e o efeito tóxico do quimioterápico, ocorre necrose (morte de células) em toda a área que era irrigada pelo vaso cateterizado. Mesmo tendo irrigação mista (arterial e venosa), a área afetada não-tumoral também sofre em menor grau de necrose, pois há a ação do quimioterápico e geralmente trata-se de um tecido já doente, pois a grande maioria dos hepatocarcinomas ocorre em portadores de cirrose. Além dos sintomas causados pela necrose (febre e dor local), pode haver piora da função hepática, geralmente proporcional à área afetada e à função prévia do fígado.

CONCLUSÕES

   Apesar de não ser considerado um tratamento curativo por raramente ser capaz de eliminar todas as células malignas, esse procedimento é benéfico em até 55% dos paciente, levando a redução na velocidade de progressão do tumor e na invasão vascular, com evidências sugerindo uma melhora no tempo de sobrevida.

BIBLIOGRAFIA

  • P. M. Lopez; A. Villanueva; J. M. Llovet Evidence-Based Management of Hepatocellular Carcinoma Aliment Pharmacol Ther.  2006;23(11):1535-1547

  • Llovet JM, Bruix J. Chemoembolization of unresectable hepatocellular carcinoma: Meta-analysis of polled data. Hepatology. 2001;34:180A.

  • Llovet JM, Bruix J. Systematic review of randomized trials for unresectable hepatocellular carcinoma: chemoembolization improves survival. Hepatology. 2003;37:429-442.

  • Lo CM; Ngan H; Tso WK; Liu CL; Lam CM; Poon RT; Fan ST; Wong J Randomized controlled trial of transarterial lipiodol chemoembolization for unresectable hepatocellular carcinoma. Hepatology.  2002; 35(5):1164-71

Artigo criado em: 03/09/06
Última revisão: 03/09/06

Home ] Acima ]


Campanhas


Publicidade